2.12.15

Chama-me Que Eu Vou

A semana passada tive a oportunidade de ver o David Fonseca no Concerto Mais Pequeno do Mundo Sobre Rodas. Estive toda a semana ansiosa e quando soube qual o local, e o fruto necessário para entrar na autocaravana, dirigi-me prontamente para a Casa da Música com uma tangerina.
Inicialmente era suposto entrarem apenas as primeiras 5 pessoas a chegar, mas com a grande afluência, puderam entrar todos os que coubessem e ainda houve uma segunda sessão. Eu fui a quarta pessoa a chegar e fiquei sentada mesmo ao lado do David.
Foi um momento muito divertido em pudemos ouvir 3 canções do novo álbum, incluindo aquela que partilho hoje, Chama-me Que Eu Vou. Pelo meio houve muita conversa, com assuntos desde os tempos de faculdade do David, até ao processo de gravação do álbum. Este foi um momento único e especial e, no fim, ainda nos foi oferecido o novo álbum, Futuro Eu.
Antes de vir embora disse ao David em tom de brincadeira: "Acabaste de nos arruinar o dia. A partir de agora só pode piorar!". É que a parte menos boa de ir a um concerto é o vazio que se apodera de nós no dia seguinte. Mas quando pensamos na felicidade do momento, há algo que nos aconchega. É esta a maldição de ir a muitos concertos: dois sentimentos contraditórios em simultânea permanência.

30.10.15

Just You Wait

É nesta canção que eu penso quando todos os meus sentimentos negativos por uma pessoa vêm ao de cima.

1.10.15

Ovo

Hoje tinha que partilhar esta canção. Porque ontem a ouvi ao vivo. Porque hoje é Dia Mundial da Música. Porque se aproxima um dia de decisões. Porque não me sai da cabeça.

6.9.15

The Other Side of Mt. Heart Attack

Aproveitando os últimos dias de férias, estive a ver o filme 50/50 e esta canção chamou-me a atenção. Felizmente tenho quem esteja sempre presente quando preciso. Espero que todos tenham alguém com quem contar nos momentos difíceis.

23.8.15

Morre por ela

A minha mãe passa a vida a gozar comigo por eu rir e chorar com livros, filmes e músicas. Já ouvi muitas vezes esta música, inclusive no belo concerto de ontem, em Espinho, mas talvez hoje esteja mais sensível, porque me arrepiei e chorei a ouvir esta canção. E, por isso, decidi partilhá-la com quem quer que leia este blogue.

Morre por ela...

12.8.15

Jake Shimabukuro

O feed do meu Facebook nem sempre tem coisas interessantes. Mas, de vez em quando, lá compensa com algo tão incrível como isto. O Jake Shimabukuro é muito talentoso, e estou ainda a descobrir o seu trabalho. Mas este vídeo até me deu vontade de aprender a tocar ukelele!

9.8.15

Deixem o Pimba em Paz

Vim cá só para deixar uma musiquinha. Deixem o Pimba em Paz é um espectáculo muito divertido, que recomendo a todos, para um serão a rir até a cara doer.

7.8.15

Concertos na Alameda 2015

Amanhã começam os Concertos na Alameda, em Espinho. Um concerto de bons músicos portugueses em cada um dos próximos 5 Sábados. Estou especialmente entusiasmada com os concertos do António Zambujo e dos Diabo na Cruz, e também com o espectáculo Deixem o Pimba em Paz.

Deixo-vos com a canção Flagrante, do António Zambujo.


25.7.15

Noites Ritual 2015

Vibrei ao saber que os Diabo na Cruz vão voltar ao Porto! Este novo concerto fará parte das Noites Ritual, que têm este ano um cartaz muito apetecível. No dia 25 de Setembro, nos Jardins do Palácio de Cristal, terão lugar as actuações de Capicua e PZ. No dia 26, será a vez de Diabo na Cruz e Rita Redshoes. Para além do óbvio entusiasmo com Diabo na Cruz, estou bastante curiosa com a Capicua, que ainda não vi ao vivo.

Deixo-vos hoje com uma canção de que gosto muito, e oiço repetidas vezes nas muitas viagens do Porto para casa.

15.6.15

Last Party

O novo álbum do Mika, intitulado No Place In Heaven, está finalmente nas lojas. Decidi partilhar convosco uma das minhas músicas favoritas, que é também um dos singles de lançamento do álbum. Last Party é uma homenagem a Freddie Mercury, um dos ídolos do Mika. Chego à conclusão de que, na maior parte dos álbuns, são as músicas mais tristes que se tornam as minhas favoritas logo de início.

23.4.15

Ára Bátur

Ouvi pela primeira vez esta canção no programa Ís, da Rádio Universidade de Coimbra. Só o meu querido amigo Daniel para se lembrar de fazer um programa dedicado à música islandesa! Foi uma maravilhosa descoberta, a partir da qual comecei a ouvir esta banda.
Ára Bátur é das mais belas canções que já ouvi. O título significa "barco a remos", em islandês. Ára Bátur é também a minha gatinha, que faz hoje 2 anos.


21.4.15

Stitch Me Up

Tenho finalmente a carta de condução, o que é um óptimo motivo para uma musiquinha. Agora já posso dizer "(I) put the keys in the car and drive".

1.4.15

Mentiroso Normal

Uma publicação neste blogue? Até parece mentira!
Mas, precisamente por ser dia das mentiras, decidi partilhar a canção Mentiroso Normal da Ala dos Namorados. Sendo que todos mentimos diariamente, especialmente a nós próprios, um dia sem mentiras é que seria novidade.

20.1.15

Boys in Books are Better

Estive a ver a adaptação de Orgulho e Preconceito de 1995, e lembrei-me desta canção da Carrie Hope Fletcher. Verdade seja dita, a ficção cria espectativas exageradas no que concerne às relações e à escolha de parceiros.

18.1.15

Sushibaby

Hoje comi sushi pela primeira vez. Uma das raparigas que vive comigo sabe fazer e eu pude provar. Estava delicioso! Mas agora apetece-me comer mais, pelo que as meninas aqui de casa têm de me levar ao sushi, como prometeram. Fiquem com os Oioai e a sua Sushibaby.

14.1.15

Estranha Vontade

É fantástico quando finalmente encontramos aquilo que procurávamos. O que também se a aplica a álbuns. Há já algum tempo que andava à procura da edição limitada do Cristal, da Ala dos Namorados. E finalmente consegui comprá-lo na loja Mau Génio.
Fiquem com Estranha Vontade, uma das canções que apenas aparece nesta edição limitada.

9.1.15

Gone

Há pessoas que estão tão centradas em si e no seu mundinho, tão desinteressadas e alheadas do mundo, que só me apetece dizer-lhes "I just don't care about a thing you say". Mas mais vale virar costas e continuar a cantar.